© 2017  Luciano Bernadino Costa. Por Igor Gimenes

ESPESSURAS DO OLHAR

A densidade fugidia de nossas memórias cotidianas, encontram-se constantemente plasmadas de imagens de lugares, de pessoas, de informações que se intercambiam constantemente. No mundo contemporâneo o efêmero dessa experiência tornou-se por si só mais um termo a ser moldado, embaralhado, estabelecendo uma nova condição perceptiva a que a fotografia, por vezes, encontra meios de representá-la. Em locais emblemáticos a essa condição - shoppings, grandes avenidas, bolsa de valores, supermercados - as fotografias apresentadas procuram dialogar com esse espaço que se reconhece entre o ver, o rememorar e o desejar nas grandes cidades.